Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/clxv15/public_html/_sites/md/livro.php:55) in /home/clxv15/public_html/_sites/md/livro.php on line 56

O Iniciador


   Lúcifer é pois o Iniciador, e conquista sua sabedoria o que abdica do mal e do pecado, ele educa mediante seus processos de tentação, sem os quais não há virtudes.

   â€œAqueles que amaldiçoam temerariamente a Lúcifer, anatematizam a Deus Vivo manifestando-se em matéria e renegam da sempre incompreensível sabedoria, revelando por igual os contrários de Luz e Trevas.” - Tarot e Kabala

   â€œComo poderia ser má a sombra do eterno Deus vivo? Refleti nisto um pouco, por favor!” - Sim há inferno, Diabo e Karma

   Sabemos que para algumas pessoas é difícil compreender isto, mas existe o bem, existe o mal, e assim como o bem tem desdobramentos, o mal igualmente.

   Se observarmos a Misericórdia e a Justiça, podemos dizer que são a Loja Branca e a Loja Negra, não? Porque se observar toda a miséria humana, a dor e a morte, isto é aplicado pela Lei Divina.

   Não podemos dizer que esta força que está aplicando estes karmas é má, porque cumpre com um papel importante para a divindade.

   Claro que conforme vamos desdobrando estas forças, vamos encontrando outras manifestações destas forças.

   O Cristo é a Infinita Misericórdia, Lúcifer é a Sublime Justiça.

   Então vemos que o Eu nada tem a ver com isto, o Defeito é o contrario destes dois princípios, porque o Eu não tem Misericórdia e muito menos é Justo, então dizemos que o Defeito é a maldade da maldade, é o desdobramento negativo de uma força já negativa.

   O Cristo é Vida, e o Espírito Santo é Doador de Vida.

   Se tu não recebes o Carteiro, como vais receber a carta? Temos que compreender que somente com os serviços deste Prometeu liberto temos como ir eliminando o Eu, porque não é a sabedoria do Cristo a sabedoria da Morte, o Cristo é Amor, é Misericórdia, ele conhece o que é sublime e o que é divino. Então temos que conhecer a Doutrina de Lúcifer que é a doutrina da Morte Psicológica, é a sabedoria da Aniquilação Budista, por isto que dizemos que é algo terrível, porque vejam as analogias, nascemos por uma misericórdia e morremos pela justiça.

   Quando nascemos vemos que são belos anjos que vão ligar o cordão de prata do recém-nascido e que auxiliam no processo do nascimento.

   E Na morte? Não são por acaso os terríveis anjos da morte que comparecem? Estes sagrados seres que se vestem de negro e com suas foices cumprem com a determinação da Lei?

   Pois dentro de nós esta força é igualmente Negra, pois é Lúcifer quem tem a sabedoria da Morte Psicológica, aceitem ou não, acreditem ou não. É o que é.

   Claro que temos que branquear o Latão, tanto que é assim que representam os Alquimistas este Trabalho com Lúcifer. “Branqueia o latão e queima os livros” diziam os alquimistas, nos mostrando como já conheciam estes mistérios e claro nos indicando que há que sermos práticos, por isto falavam de queimar os livros, porque não se faz isto com teorias e o Latão é Lúcifer.

   â€œEu sou a chama que arde em cada coração humano e no núcleo de cada estrela. Eu sou a vida e o dispensador de vida e sem dúvida, é por isso minha sabedoria, a Sabedoria da Morte. Eu sou Mago e Exorcista. Sou o Eixo da Roda e o Dado de um Círculo” - Ritual de 2º Grau

   Lúcifer é o doador de vida, ele é quem vivendo no centro da terra dá vida a ela, ele dá e dispensa a vida, sua sabedoria é a sabedoria do Abismo, da Morte dos defeitos, é Mago e Exorcista pois nele está o Poder. É ele que sustenta a vida como conhecemos.

   No Universo sabemos que o Cristo é o Sol e que Lúcifer está no centro da Terra. O Lúcifer Cósmico estando atualmente no interior da terra torna este o único planeta que possui tamanha Vida e vegetação tão diversificada.

   Vejam que isto da Vida ser assim, uns vão dizer mas é que o Cristo é vida, sim mas ele como Sol junto com sua sombra, Lúcifer, é o que permitem que a vida seja como é, pois no final os dois atuam juntos.

   â€œMas o Espírito Santo descerá sobre vocês, e dele receberão força para serem as minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os extremos da terra.” - Atos 1, 8

   â€œE nós somos testemunhas dessas coisas, nós e o Espírito Santo, que Deus concedeu àqueles que lhe obedecem.” - Atos 5, 32

   Vejam que estes processos vão acontecendo naturalmente, quando uma pessoa vence o Guardião do Umbral que não é outro personagem senão Lúcifer revestido de nossos defeitos, esta pessoa demonstra que não está mais disposta a continuar sendo escrava de seus defeitos, isto é, cometendo estas mesmas maldades.

   Conforme vai passando a prova dos elementos libera Lúcifer. Como já dissemos, na quinta de menores, ai ele vai colocando as provas e as dificuldades para que esta pessoa que está disposta a eliminar seus defeitos consiga se observar, compreender e rogar a bendita Mãe para que os elimine, assim vai se purificando e por consequência limpando este Lúcifer e o liberando.

   â€œSalve, Cisne Sagrado! Hamsa Milagroso. Salve, Ave Fênix do Paraíso! Salve, Íbis Imortal! Pomba do Graal. Energia Criadora do Terceiro Logos!” - Ritual Gnóstico

   Ã‰ verdade que o preço é demasiado elevado aqueles que se lançam ao abismo, que perdem a Ave Fênix, pois faz padecer aos Deuses e ao Cristo Íntimo, mas bem sabemos que a ressurreição da Ave Fênix é poderosa, cada vez que ressuscita é mais poderosa, mais gloriosa que antes. Horrores espantosos passou a Sombra da ave fênix, muita dor, ciclos de transmigrações. Não façamos mais sofrer a Horus.

   Lúcifer almeja tanto quanto nós a liberdade, na verdade ele é quem mais sofre. Ele claro almeja voltar a ser aquele belo Arcanjo de outrora, no entanto ele igualmente necessita de nossa ajuda, assim como nós dele.

   Estamos falando de processos íntimos de cada indivíduo, aqueles que não compreendem isto tem que observar desde o ponto individual de cada pessoa, pois o Lúcifer exterior já é branco, nós supomos negro porque o nosso é, e ao mundo olhamos como um espelho.

   Se uma pessoa não tem maldade em si, jamais olharia o outro com desconfiança ou medo, vemos esta maldade nos demais porque é o que carregamos dentro, imaginamos o que o outro é capaz de fazer, porque nós somos capazes e assim projetamos nos demais.

   â€œPorem tenha em conta que ainda que ela seja esposa do Terceiro Logos, dentro do Terceiro Logos está o Segundo Logos e está o Primeiro Logos, porque ao fim o logos é Triuno, Indivisível, Unitotal e Integro, se necessita muita sutileza para entender isto, muito refinamento, muito sintetismo e Intuição.” - Tarot e Kabala

   Os desdobramentos espirituais são impossíveis de serem compreendidos com os sentidos ordinários, só com o auxílio do Revelador é possível conhecer a sabedoria da Luz e das Trevas. Algumas vezes se diz que a Mãe é o próprio Terceiro Logos, ela que se desdobra nele, ou ele que se desdobra nela, pois tudo esta correto, ainda que nem tudo em totalidade. Por um outro ângulo podemos dizer também que o Pai se desdobra em dois, na mãe e no espírito santo. E o filho? Está no ventre da Mãe! Não ignoramos que a Mãe é um desdobramento do Espírito Santo, resulta que dependendo do ângulo que observamos encontramos soluções diferentes para a mesma equação.

   â€œO Revelador é sempre o Espírito Santo. O Gentil-Homem, iluminado e perfeito, é o resultado concreto da cristalização do Espírito Santo em nós.” - Pistis Sophia Desvelada

   â€œHá que aprender a manejar a Espada Flamígera. Na morada de Plutão, o Senhor do Tempo ensina-nos a manejar a Espada. A morada de Plutão é o Tartarus Grego, o Averno Romano, os Mundos Infernos no interior da Terra.” - Pistis Sophia Desvelada

   Os Deuses não são forjados no céu, eles tomam o céu por assalto quando estão preparados, mas sua preparação é no Abismo, porque ali são provados e tentados até os extremos possíveis, e tendo triunfado sobre as tentações e vencido suas provas, tem o direito de ascender as regiões divinas.

   Vejam a história de Dante na Divina Comédia, querendo penetrar no céu, lhe levam ao Abismo, exatamente porque toda exaltação é precedida de uma terrível humilhação.

   Quando pedimos algo, nós não ganhamos aquilo que pedimos, a divindade nos dá a chance de conquistar aquilo. Se pedimos Força, este Deus nos joga fardos pesados, assim nos fazemos fortes. Ou não é assim?

   Se pedimos serenidade nos põe pensamentos desordenados e situações complicadas, para que nos desvencilhemos da mente e deixemos de pensar no que não existe em realidade, já que o mundo que vivemos não é real em sua totalidade.



MDCLXV