[CLXV] Psalmorum Spiritus


   Senhor, os teus súditos são perseguidos e abatidos.

   Teu filho carece de teu socorro.

   Estende a tua mão e salva ao Salvador.

   

   O Justo deveria temer o Injusto?

   Por acaso a Luz deveria temer as Trevas?

   Deus por acaso temeria sua Sombra?

   

   Sei que tu recompensas a todos de acordo com tua Misericórdia.

   Também sei que tu também punes a todos de acordo com tua Justiça.

   Assim que evoco teu Juízo, clamo por tua Misericórdia e por tua Justiça.

   

   Paga a cada um de acordo com suas obras.

   Pois o mau se engrandece em suas maldades porque não conhece teu julgo.

   Pois o bom se esvai em suas bondades, porque não recebe a tua graça.

   

   Sim, tu paga a todos em seu tempo.

   Mas é chegada a hora do acerto.

   Pois é demasiado caro o preço de ficar em silêncio.

   

   Não permitais que a Alma dos Justos se extravie nas sombras.

   Guia-os com tua Sabedoria e com teu Poder.

   Guia-os com tua Misericórdia e com tua Justiça.

   

   É Chegado o momento de reinar entre teu povo.

   Pois o que foi plantado já está maduro.

   E já é chegada a hora da colheita.



MDCLXV