As Quatro Sacerdotisas


   Todas as coisas que conhecemos tem seus mistérios, seja a matéria, seja o espírito, tudo tem uma fração visível e tem também uma fração invisível aos sentidos mais básicos. Assim como alguém pode ver a matéria e ainda assim não compreender a totalidade de sua natureza, captar seus segredos, com o espírito ocorre da mesma forma. Pois mesmo aqueles que podem penetrar e sentir, ver, tocar, interagir com a fração espiritual, ainda tem de desenvolver tais dons e tais habilidades para compreender a totalidade do que ali existe.

   A linguagem, com suas palavras assim como a matemática com seus números, são um reflexo de princípios e forças espirituais, cristalizados em meio a matéria.

   Não podemos pensar em nada que existe, sem entender que isto é um desdobramento de algo maior, superior. Por este motivo necessitamos compreender, que, por detrás destas coisas visíveis e perceptíveis, há influências e origens primordiais que determinam que tal materialidade tenha tal forma.

   Quando falamos, por exemplo, do Mistério CLXV, que se relaciona mesmo com palavras e números, certamente temos que entender que tais números e palavras, são o desdobramento de algo Espiritual, ainda que a humanidade use muito disto de maneira arbitrária para seus fins humanos.

   O que queremos dizer é que desde o nome que alguém recebe, até a data que nasce, é sempre significativo, ainda quando pareça ser regido pelo acaso.

   Ao longo das eras sempre há datas muito especiais e certamente sempre únicas, uma vez que tais alinhamentos completos somente podem ocorrer uma vez, devido a que cada momento é único e não se repete.

   Assim, claro, cada data por si só é única e perfeita e tem seu significado, assim como cada nome, cada pessoa, cada evento, etc.

   Mas como dizíamos, há datas aonde há alinhamentos, aonde certas forças muito especiais se encontram, se integram, para um fim muito maior que elas próprias.

   Podemos citar por exemplo o 02/02/2020, a data em questão é certamente única e muito especial. Tal data é um  palíndromo, o que significa que tanto pode ser lida da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita e o resultado é o mesmo. Assim que se invertermos a data, teremos ainda assim os mesmos números dispostos da mesma forma.

   Isto de algo ter o mesmo formato em ambas as direções, determina, por si só, a convergência de duas forças em um mesmo ponto.

   Como se isto não bastasse, a data é formada em seu sentido significativo somente pelo "2" e pelo "0".

   O número dois, sabemos significa "A Sacerdotisa", enquanto o número zero em sua natureza denota também um elemento feminino que é o Útero.

   O nosso sistema de datas tem por si só oito dígitos, e sabemos que o Oito (8) é em seu sentido mais básico aquela forma universal do infinito, da ligação, da interação e da ligação de duas forças por meio de uma terceira que é ele próprio e cujo resultado é um quarto elemento.

   Este oito também encontramos expresso nos quatro números "2" expressos em meio a data, uma vez que formam o "8".

   Chamamos este evento de "As Quatro Sacerdotisas", porque simbolizam quatro aspectos femininos, "02" e "02", e "2020" unidos.

   Dizer "02" e dizer "20" é significativo, porque isto significa a potência de um número. O duplo "20" simboliza as duas oficiantes, já dizer "02" simboliza as duas testemunhas.

   Obviamente que nesta data encontramos mais uma quinta força feminina que acaba por ser expressa pela soma dos quatro números "2", uma vez que o Oito (8), é o resultado do encontro, da união, como já dissemos, de um Homem e de uma Mulher.

   Então neste mistério encontramos duas testemunhas mulheres e por consequência duas testemunhas homens (a contra parte disto), assim como duas oficiantes e além disto um homem e uma mulher para o qual é executado o rito.

   Assim encontramos o total de cinco mulheres, e três homens, mais uma vez evocando o mistério do número Oito (8).



MDCLXV