Compreensão


   No trabalho psicológico, a tarefa mais importante que temos que realizar, é a compreensão de um defeito, não existe possibilidade da eliminação de um defeito sem a compreensão.

   A Compreensão não é usada somente para fins internos como a morte do ego, externamente aplicamos a compreensão para entender a fundo a realidade de uma situação, ou de alguma pessoa.

   A Compreensão é uma faculdade da consciência, algo que temos que aprender a manifestar a todo custo.

   Muitas pessoas que iniciam o trabalho sobre um agregado acabam até conseguindo eliminar o defeito, mas como não houve a devida profunda compreensão, ele retorna e fica este sem sair do lugar.

   Compreender é a chave na eliminação de um defeito, se compreendemos um defeito ele perde sua força dentro de nós e isto é como uma luz que queima o defeito.

   O defeito se alimenta de nossa energia quando nós nos identificamos com ele, ou quando o repelimos.

   Atração e repulsão são alimentos para o ego, se nós qualificamos algo como bom ou como mal, se entendemos que algo é certo ou algo é errado, estamos alheios a compreensão disto.

   Por isto se nos ensina que devemos estar mais além do Bem e do Mal, devemos compreender; devemos estar mais além da crença e da dúvida, devemos comprovar.

   Compreensão é vivência, observação direta, percepção verdadeira e objetiva.

   Se realmente observamos um defeito, sem o qualificar como imoral, inadequado, mal, etc., temos a oportunidade de o observar tal qual é, sem lhe dar energias, sem lhe dar chance de diálogo ou explicações.

   Veja que se estamos em um diálogo, e você afirma o que diz a pessoa, ela vai se entusiasmar e falar mais; se negamos o que disse esta mesma pessoa, ela vai dar mais justificativas a fim de convencer-nos de suas ideias. Se nos calamos e compreendemos, chegamos a síntese daquilo.

   O Ego ocorre da mesma forma, se o negamos ele se engrandece, se o afirmamos, ele se engrandece, necessitamos compreender sem chegar a estes extremos.

   Claro que isto da compreensão só teremos da prática desta observação por parte da consciência.

   A Compreensão não está nos extremos, para a consciência não há dogmas. Dogmas são opiniões, crenças.

   Na Consciência está a verdade, necessitamos fazer-nos conscientes destas verdades.

   A Consciência tem a capacidade de a cada momento emitir esta nota chave de cada coisa, achar a solução adequada, ainda que na mente pareça algo contrário ao que se almeja, a consciência é quem tem a capacidade de determinar o caminho.



MDCLXV