Experiência Vivida


   Sempre vemos ensinamentos sendo transmitidos com palavras, com exemplos, ainda assim, há um nível concreto de sabedoria que somente pode ser transmitido em fatos.

   É muito difícil imaginar que quem recebe um conhecimento verbal, ou de qualquer gênero similar, realmente tenha a mesma sabedoria que quem realmente viveu o fato. Na verdade se submetemos isto à realidade dos fatos, vemos que é algo completamente, absolutamente distinto.

   Imaginemos o caso de duas pessoas que cantam uma mesma canção. Esta música fala sobre o amor, fala sobre o terrível e absurdo peso de carregar o amor dentro de si e as realizações que este amor impulsiona esta Alma. Uma destas pessoas tem o amor em si e canta de maneira a realmente esgrimir seus sentimentos e suas vivências por meio das palavras que brota de sua boca. Já o segundo cantor simplesmente fala do que desconhece, sem realmente ter jamais experimentado tal fato, tais vivências.

   Resulta que é completamente distinto o que sabe, o que realmente conhece, e o que tem verdadeiramente encarnado o primeiro e por isto canta, ou mesmo fala sobre o tema com absoluta propriedade e seriedade.

   Assim que uma coisa é o conhecimento transmitido e outra coisa é o conhecimento vivenciado.

   É como alguém que vê outra pessoa fazer um pão ou realmente ter tido de por si mesmo de juntar os elementos, tocar a farinha, moldar a massa, socar o pão e tudo mais que concerne a esta experiência. Quem viu, talvez acredite que saiba, mas não sabe, e pior, não sabe que não sabe.

   Vivência são fatos, somente vivendo aprendemos. Temos de viver.

   Há muitas coisas que são ruins, há realmente coisas na vida que são terríveis, mas somente quem atravessou o Céu, a Terra e o Abismo é capaz verdadeiramente de conhecer a totalidade das coisas. Assim que há uma jornada onde saímos do Inferno e conquistamos o Céu, mas há outra jornada aonde descendemos voluntariamente, conscientemente até estas regiões abismais, já em posse de algo superior, para realizar algo, para aprender algo.



MDCLXV